Image hosted by Photobucket.com
25.10.06
 

De ascendência polaca e romena, nascida na Argentina e a viver em Nova Iorque desde 2000 (venceu o BMI Foundation/Jerry Harrington Jazz Composers Award, em 1997), Laura Andel, membro da Jazz Composers Alliance Orchestra, reuniu a Electric Percussive Orchestra, um ensemble electroacústico formado por Kyoko Kitamura, Taylor Ho Bynum, Carl Maguire, Ursel Schlicht, Kenta Nagai, Joel Harrison, Khabu Young, David Simons, Andrew Drury e Harvey Wirht.
Com a EPO, graças ao financiamento da Jerome Foundation, Laura compôs, dirigiu e produziu In::tension:. (Rossbin, 2005), original sob a forma de suite em sete partes (I Notícias; II Resonancias; III Descuido; IV Caídas; V Puntos; VI Dos; VII Ecos), peça gravada ao vivo no Roulette, em Dezembro de 2004, misturada por Elliott Sharp no seu Studio ZOaR, em Nova Iorque. Antes, gravara SomnambulisT (music for 14 musicians and conductor), com a Laura Andel Orchestra, para a canadiana Red Toucan.
A designação Electric Percussive Orchestra capta a essência duma música em que a toada percussiva é o elemento dominante, seja ela dada pela componente eléctrica (três guitarras e piano eléctrico Fender Rhodes) e fontes electrónicas, quer pelos instrumentos especificamente de percussão, quer ainda pela abordagem percussiva de piano acústico, trompete e acordeão.
As secções em que a compositora organiza a panorâmica criam elas próprias um propósito de liberdade dentro da estrutura, procurando acentuar tonalidades escuras e sons espectrais, pontos de tensão variável numa linguagem musical soturna que, de inícialmente estranha, se vai tornando irresistivelmente misteriosa. Muito por causa da escolha das texturas e da ousada combinação tímbrica, vibrante pulsão interior e andamento sombrio, elementos que a compositora/regente habilmente gere. Como murmúrios próximos e distantes que nos chegam por entre densas camadas de nevoeiro.
Nas notas, Laura Andel conta que se inspirou num filme mongol sobre um cão, cuja alma, depois de morto, vagueia través de um sucessão de memórias. Pessoalmente, lembrou-me qualquer coisa próxima de uma banda sonora apropriada para as Tales of Mystery and Imagination, de Edgar Allan Poe. A voz de Kyoko Kitamura arrepia mesmo quem seja razoavelmente batido em histórias de mistério e horror. Será o sangue romeno a puxar por Laura Andel? Na verdade, eles vivem e parecem aproximar-se perigosamente. Noutro registo, quase nos antípodas daquela emoção – mérito acrescido de Andel – há aqui um lado tranquilo, delicado e apaziguador que contrasta com os momentos em que a tensão se avoluma até ao limite do precipício sem fim. Experimentei ouvir o disco na penumbra duma noite destas e a ilusão ainda se torna mais perfeita. Pessoas impressionáveis, acima de todas as outras, devem procurar ouvir isto. The Pit and the Pendulum...

 


<< Home
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  • Cream - Wheels of Fire (1968). O disco 2, concerto...
  • Inaugural Conference of the International Society ...
  • Innerland #1, a 28 de Outubro, na Bor Land, Porto....
  • Faz par com a já referenciada e excelente propost...
  • A obscura Radioactive Records há anos que anda de...
  • O acontecimento é histórico e merece referência: o...
  • Fundada em 2001, a High Mayhem Emerging Arts, dir...
  • GARDEN : SPACE : BEYOND Sei Miguel & Rafael Tora...
  • Bela noite de música, ontem (21.10.06) no Cefalópo...
  • Ainda não ouvi New Monastery: a view into the mus...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger