Image hosted by Photobucket.com
11.10.06
 
Há quanto tempo não me reencontrava eu com o Evangelho dos Blues segundo S. Coltrane? Já não sei dizer, mas soma anos. Gémeo de My Favorite Things, isto é, nascido da mesma sessão de Outubro de 1960, publicada em 1962. Coltrane Plays The Blues, marca também a epifania do que ficou conhecido como classic quartet de John Coltrane, com McCoy Tyner, recém-chegado a bordo, Steve Davis, que viria dentro em breve a ser substituído por Jimmy Garrison, e o novato Elvin Jones cheio de gás, o que lhe mereceu do líder a dedicatória do primeiro tema do disco. Havia líderes simpáticos… e cheios de vontade de trabalhar. Grupo novo, editora nova, ideias novas, tudo novo, a pedir estrada e andamento. Que mais precisava J. Coltrane? De tempo.
Coltrane and the boys estão totalmente à vontade nesta linguagem dos 12-bar blues. Pudera, foi nos blues que lhes nasceram os dentes e é deles que lhes vem a força para morder da maneira que se conheceu antes, durante e depois.
A recente reedição do clássico da Atlantic Records (Rhino) é nada menos que amigável para o desembolsante, categoria na qual me tive que incluir, pois não sei já o que é feito do CD anterior, menos ainda do velho LP, entretanto passado à situação de reforma, tal era o desgaste acumulado. A sorte é que o remasterizado fonograma posto a circular inclui como bónus nada menos que uma mão cheia de alternate takes de Blues to Elvin e de Blues to You, mais um inédito da correspondente sessão, Untitled Original.

 


<< Home
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  • Não é só de agora. Kali. Z. Fasteau, anda habitual...
  • Sun Ra and His Space Arkestra. Nova Iorque, 23 de...
  • Luís Lopes_guitarra eléctrica Paulo Curado_saxofon...
  • Modo Trio: The Uninvited e Greg Burk: The Way In ...
  • Alan Sondheim e a Fire Museum Records têm prontos ...
  • Festival of New Trumpet Music apresenta NEW TRUMPE...
  • Assumed Possibilities designa o quarteto do britân...
  • ポルトガル語らしいです。 AO Endlessly, Sweetly and Slightly ...
  • 15TH FESTIVAL OF EXPERIMENTAL MUSIC OTOMO YOSHIHID...
  • Para assinalar os 70 anos de Steve Reich (3 de Out...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger