Image hosted by Photobucket.com
31.7.08
 

Photobucket

Supõe-se ter chegado ao fim o “enclave” criado dentro do Appleby Jazz Festival, sob a direcção artística de Evan Parker, evento que desde 2002 vinha a acolher propostas de improvisadores da e relacionados com a cena britânica, pessoas que giram em torno de Evan Parker e amigos, que tinha habitualmente lugar na St Michael's Church, em Appleby, Cumbria, Reino Unido. O que corre oficialmente é que em 2008 não voltará a haver Appleby Jazz nem Freezone Appleby, como já foi anunciado e está afixado na página oficial do evento. Não há dinheiro... . Razão acrescida para conhecer o que musicalmente se passou nas edições entre 2002 e 2007 do Freezone, todas documentadas e acessíveis, em particular a derradeira, se é que foi mesmo. Nestas coisas nunca se sabe. A proposta de 2007, mais curta e menos variada em relação às anteriores cinco – apenas participaram três músicos, em concerto único – está toda ela no disco que faz parte da meia dúzia de edições que Evan Parker e a Psi lançaram há pouco tempo. Trata-se do trio do sardenho de Palau, Paolo Angeli (guitarra e electrónica), do próprio Evan Parker (saxofones tenor e soprano) e de Ned Rothenberg (saxofone alto e clarinetes), numa sequência de dois duos e seis trios, combinações acústicas que vale a pena ouvir com atenção. Free Zone Appleby 2007, na Psi, via Emanem.

 
 
Photobucket

Peter Brötzmann Chicago Tentet
Manufaktur Schorndorf (Germany), June 8, 2007

Part 1 (80 Mb); Part 2 (83 Mb); Part 3 (75 Mb)

Peter Brötzmann - sax, clarinet; Ken Vandermark - tenor sax, clarinet; Mats Gustafsson - baritone sax, fluteophone; Joe McPhee - pocket trumpet, clarinet, valve-trombone, soprano sax; Johannes Bauer - trombone; Jeb Bishop - trombone; Per-Ake Holmlander - tuba; Fred Lonberg-Holm - cello, electronics; Kent Kessler - bass; Paal Nilssen-Love - drums; Michael Zerang - drums.

 
 

Photobucket

O New York Times publicou um artigo sobre as dificuldades das lojas de discos independentes, como a Downtown Music Gallery, situada no Lower East Side de Manhattan (na foto), a passar por momentos difíceis, muito por causa do aumento exponencial do valor das rendas. A DMG enfrenta a inevitabilidade de ter que se mudar para longe da downtown, onde tem vivido desde sempre, e realojar-se algures em Queens, Brooklyn ou Washington Heights, segundo Bruce Lee Gallanter. 'Record Stores Fight to Be Long-Playing', texto de Ben Sisario.
Pela mesma razão encerraram clubes como o Tonic, na Norfolk Street, importante centro difusor da música improvisada de Nova Iorque. Noutro local, também o clube The Stone está a lutar com dificuldades para manter a porta aberta. John Zorn vai fazendo o que se lembra e pode pôr em prática, como a edição de discos de concertos ali gravados ao vivo. É o caso de The Stone - Issue Three: Lou Reed / Laurie Anderson / John Zorn, edição especial da Tzadik datada de Abril último, cujas vendas vão por inteiro para custear as despesas de funcionamento do clube.

 
 

Photobucket

Joshua Manchester & Aaron Zarzutzki
'Live at Heaven Gallery'
[modisti]

'This is a live improvised set from a Chicago concert at Heaven Gallery. Aaron and Joshua perform from different ends of the spectrum. Aaron uses electricity to create vibrations which he manipulates physically. Joshua seeks to exploit acoustic phenomena by utilizing a heavily modified snare drum'.

 
30.7.08
 

Photobucket

Variable Geometry Orchestra, no Espaço Regueirão dos Anjos, Lisboa. 19.07.08
(Foto: Giovanna Tarallo)

 
 

Photobucket

So Much Achieved.
So Much Left To Do
.

The Present And Future Of 12rec.net - An Anniversary Compilation

 
 

Photobucket

ATOMIC. O quinteto escandinavo formado por Fredrik Ljungkvist (saxofones tenor e soprano), Mangus Broo (trompete), Håvard Wiik (piano), Ingegbrigt Håker Flaten (contrabaixo) e Paal Nilssen-Love (bateria), reaparece em edição tripla, da qual dois discos foram gravados em estúdio, faz agora um ano, e um terceiro disco captado ao vivo em Seattle, no Tula's Jazz Club, seis meses decorridos sobre as sessões de estúdio. Anos passados sobre outro triplo – The Bikini Tapes –, Retrograde só em parte repristina material antigo. À excepção de Crux e de ABC 101b, do CD Happy New Ears! (Jazzland, 2006), o concerto de Seattle inclui apenas composições versadas nos dois discos de estúdio, o que permite comparar diferentes maneiras de improvisar sobre as mesmas estruturas. A abordagem permanece idêntica à inicial: retorno à memória da New Thing, aditivada com as descobertas e invenções da free music europeia. Mistura reformulada e redesenhada para criar novos modelos. Retrograde é Atomic a triplicar, na Jazzland.

Photobucket

Atomic, Retrograde

 
 

Photobucket

25.º Jazz em Agosto - Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa

 
29.7.08
 

Photobucket

Blind Statement
Michele Del Zotto & Michele Spanghero
[headphonica live]

 
28.7.08
 

Photobucket

ALL ABOUT JAZZ-NEW YORK AUGUST 2008

Benny Golson, Lenny White, Susie Ibarra, Jack Wilson, Moserobie ...

 
 

Photobucket

Extended Techniques - Thomas Wincek
[Stasisfield]

«These pieces were recorded between 2001 and 2006. Each piece is recorded using ONLY sounds from the instrument named. A variety of playing techniques were employed (bowing the mandolin with dental floss, hitting the strings with chopsticks, rubbing the back of the thumb piano with a damp cloth, and over-blowing the reeds of a melodica to name a few). Digital processing also plays a role. But whether it’s granular synthesis on bowed strings or fitting hits of a ukulele into a groove pattern, the aim is to enhance the original sound source rather than to obscure it. The end result lies between a composition and a performance, and the techniques employed serve to expand the understanding of what instrumental “extended techniques” can be» - Thomas Wincek.

 
 

Photobucket

CRITIKAL STATE: Trio of Jeff Surak (of Violet, V., Second Violin / Zeromoon / USA), Andrey Kiritchenko (Nexsound / Ukraine), Jonas Lindgren (of Dead+Hurt, Syri, musique:motpol / Sweden). A mixture of drones, musique concrete like textures with elements of acoustic improvisation. Sources used in this album include guitar, contact mics, prepared record player, hurdy-gurdy, autoharp, child toys, mouth harmonica, computer, field recordings, etc.

 
 
Jacob Wick e Andrew Greenwald são dois improvisadores norte-americanos de Nova Iorque, ainda na casa dos 20 anos. Além de curriculum sólido no jazz downtown e na música contemporânea onde lhes nasceram os dentes e se formaram, têm em comum o mesmo gosto pela densidade e pela textura do som e por um tipo de linguagem musical despojada, que tem vindo a fazer o seu caminho, sobretudo na Europa, mas também nos EUA e no Japão. A mais recente saída em disco do duo aconteceu na Creative Sources Recordings, e é bem o exemplo de uma nova forma de estar na música improvisada que tem vindo a contaminar a nova geração de músicos norte-americanos, nados e criados num mundo em que o jazz stricto sensu tem um peso muito grande. Wick e Greenwald iniciaram os esforços conjuntos em 2004, no trabalho sobre composição instantânea, concentrados em aplicar técnicas não ortodoxas sobre as propriedades físicas inatas dos instrumentos: trompete como tubo de metal por onde se faz a circulação do ar sob pressão; percussão sobre materiais feitos de madeira, plástico e metal – síntese elementar combinada que procura extrair sons ainda por ouvir e dar-lhe uma organização diversa da que é usual, próxima da que nasce das técnicas e métodos de trabalho usados na criação de esculturas e instalações sonoras – a sound art. Em 37:55 (Creative Sources CS 133), a ampla gama de possibilidades sonoras, favorecendo embora o despojamento e o reducionismo, evita o espartano descarnamento que caracteriza alguma da produção congénere da actualidade, expande-se em ciclos alternados que vão do silêncio à densidade saturada, mantendo um controlo apertado sobre a construção e o desenvolvimento das peças. Música consequente, vale por si e pela atitude saudável de procurar novas concepções sonoras com base na experimentação e no diálogo permanente entre os músicos.

 
 

Photobucket

30 de Julho, às 20:00: actuação de Durán Vázquez no âmbito da Muestra ArtEx Sonora, patente no MACUF (A Coruña, Espanha).

«Durán Vázquez (Vigo, 1979) empieza a grabar sus trabajos de forma autodidacta en 1998, y en 2003 edita su primer trabajo con el sello portugués Crónica Electrónica. Desde entonces ha venido realizando con cierta regularidad nuevas grabaciones con diferentes sellos, así como actuaciones en el MARCO de Vigo, el Centro Cultural de España en Montevideo, el MAMBA de Buenos Aires (en el marco de la serie Conciertos en el LIMb0) y los festivales SONAR y LEM de Barcelona. Ha colaborado también en proyectos audiovisuales, componiendo música para el cortometraje Paranoias, producido por la Escola Galega de Cine (Vigo, 2003), y colaborando con el artista Sumugan Sivanesan en la pieza audiovisual Goebbel´s Pupils, seleccionada para concurso en el XV Festival Internacional de Arte Electrónico VIDEOBRASIL (Sao Paulo, 2005). En susdirectos busca formas de relación con la audiencia que se diferencien de las habituales. Así, evita una posición jerárquica frente al público, actuando además en completa oscuridad, lo que facilita una escucha atenta y desprovista de interferencias visuales. El viaje sonoro fluye como un discurso sin palabras, generando una experiencia perturbadora, mientras los equipos electrónicos se convierten en un medio rápido y poderoso, tanto para provocar respuestas emocionales, como para permitir al artista introducir su discurso político, filosófico o estético».

 
 

Photobucket

Alexander Kan: 'Golden Years of Soviet Jazz'
A Brief History of New Improvised Music in Russia

 
 

Photobucket

A segunda edição em 2008 do Mascavado reúne numa noite única um conjunto notável de artistas japoneses e europeus, e o esforço das editoras Ristretto e Sirr numa colaboração conjunta que se irá desenvolver em várias acções futuras. A acontecer mais uma vez com o apoio d'O Século, em Lisboa, já no próximo dia 29 de Julho, terça-feira (Poster: Carlos Santos).

http://www.grainofsound.com/ ++++++++ http://www.sirr-ecords.com/
http://www.grainofsound.com/ristretto +++http://www.myspace.com/sirrlabel

 
27.7.08
 

Photobucket

Philip Julian na homophoni. Sob o nome de Cheapmachines, desde há mais de uma década que o artista britânico trabalha o ruido produzido com software alterado, gravações de campo, fitas, objectos amplificados, microfones de contacto, etc. Arc é uma peça improvisada (17'50) com recurso a feedback e processamento electrónico. Na página de Phil Julian, em Cheapmachines Live Archive, há 14 outras peças retiradas de actuações ao vivo.

 
25.7.08
 

Photobucket

Desde a sua fundação que sigo com interesse o trabalho editorial da ucraniana Nexsound. Criada em 2000 por Andrey Kiritchenko, virou-se logo desde o início para a edição em CD e mp3 de música dirigida à estimulação emocional e intelectual do ouvinte, muito mais que mero papel de parede ou forma entretenimento lúdico com pista ou sem pista de dança no horizonte. De 2000 para cá, a Nexsound tem vindo a editar material do próprio Kiritchenko, de Kotra (Dmytro Fedorenko), que também co-dirigiu a editora entre 2003 e 2007, Zavoloka, Alla Zagaykevych, Muslimgauze, Kim Cascone, Francisco Lopez, Moglass e toda a sorte de novos experimentalistas da era digital. Neste sentido, “Vibrating Portraits”, projecto pensado e executado em união de esforços entre o holandês bluermutt ou Skyapnea e a Nexsound, é um catálogo que ilustra aspectos da ideologia musical da editora, uma mostra da diversidade estilística e conceptual da electrónica contemporânea, constituída por peças únicas de nove artistas do actual som electrónico, como são Elio Martusciello, Flotel, Autistici, Maps and Diagrams, Lawrence English, Salvatore Borrelli aka (etre), He Can Jog, Gregg Kowalsky aka Ossobuco e Motion, sob o mote “é possível pintar alguém ou alguma coisa através do som?” Ou, formulado de outra maneira: «Choosing a particular frequency could help to evocate a thin nose? A granular light? The fragrance of morning after a sunrise full of small rain? The taste of a coffee?». Entretanto, pode-se escolher um dos muitos toques de telefone que a Nesound disponibiliza gratuitamente.

 
 
Photobucket

[arh027] BOGDAN - HARMONY WITHIN REPETITIVE STRUCTURES

 
24.7.08
 
Entre as cinco mais recentes edições da norte-americana Creative Improvised Music Projects, CIMP na designação abreviada, está o segundo volume de The Crookedest Straight Line, gravação de 2006 do quarteto do saxofonista soprano Chris Kelsey, cujo primeiro volume saíra mais ou menos por esta altura do ano passado. A ideia que está na base da construção de The Crookedest Straight Line é a de utilizar temas pré-compostos, que remetem para a memória do jazz, e depois, a partir deles, explorar uma série de elementos contidos dentro da moldura inicial através da improvisação, numa atitude de contínua exploração e descoberta do novo através do conhecido. Chris Kelsey é uma das vozes mais importantes (e menos conhecidas) do saxofone soprano actual, que desenvolve uma longa linha contínua de grandes instrumentistas, com grandes pontos de referência como foram e têm sido Bechet, Coltrane, Lacy, Parker, Coxhill, Mitchell, Braxton… Gosto bastante deste som de soprano com arestas, enérgico, carregado de inflexões, subtilezas tímbricas e mudanças de direcção, dentro e fora do free bop, matriz principal, mas não única, da composição e improvisação do Chris Kelsey Quartet. A equipa de Kelsey é a mesma da primeira parte da sessão, desdobrada em dois volumes: John Carlson (trompete), François Grillot (contrabaixo) e Jay Rosen (bateria) - uma working band madura com vários anos de rodagem, facto reconhecível na fluidez do discurso colectivo, na concentração e na agilidade rítmica em que a música se desenvolve. Modo de servir o propósito totalmente conseguido de, com autenticidade, criar uma música original e vibrante.
As outras quatro edições do último cacho CIMP, são: Kenbillou, do ESATrio (Bill Gagliardi, Ken Filiano e Lou Grassi); Conspiracy A Go Go, de David Haney, Dominic Duval e Andrew Cyrille; Clandestine, de David Haney, Andrew Cyrille e Dominic Duval; e The Art of the Trio, de Ernie Krivda, Peter Dominquez e Ron Godale.

 
23.7.08
 

cs130.jpg picture by eduardochagascs131.jpg picture by eduardochagascs133-1.jpg picture by eduardochagas

Novidades na Creative Sources Recordings:

Scott Fields - Drawings
Jacques Demierre - One is Island
Jacob Wick & Andrew Greenwald - 37:55

 
 

Photobucket

Belgium 1969. Ornette Coleman ao vivo em 1969, com Dewey Redman, Charlie Haden e Ed Blackwell. O alinhamento inclui Song For Che, Tomorrow, Broken Shadows e Comme Il Faut, todos originais incluídos no LP Crisis, datado de Março do mesmo ano, a que o grupo acrescenta Space Jungle II, versão bastante diferente e mais longa (16’) do tema homónimo (Space Jungle) do mesmo disco. A espanhola Gambit Records reeditou agora a gravação há muito esgotada de uma das últimas e raras configurações do Ornette Coleman Quartet, sem Don Cherry e sem Denardo Coleman, realizada no belga Bilzen Festival, a 24 de Agosto daquele ano. O som de Belgium 1969 não é dos melhores, mas a musicalidade de Ornette Coleman e seus rapazes mais do que compensa a quebra.

 
22.7.08
 

Photobucket

Protoplazma: The label focused on experimental directions in ambient and acoustic music, therefore to us it is interesting to work with any Latvian and foreign authors playing qualitative and not ordinary music.

 
 

Photobucket

Novas e antigas na Porter Records: Odean Pope - "What Went Before, Volume1"; Andrew Raffo Dewar - "Six Lines of Transformation & Music for Eight Bamboo Flutes"; Andrew McGraw - "Kolaborasi"; Byard Lancaster - "Personal Testimony" (Now and Then); Henry Grimes & Rashied Ali - "Going to the Ritual"; e Misled Children - "Peoples Market". E o mais que está para vir.

 
 
tn009p.jpg picture by eduardochagas tn008p.jpg picture by eduardochagas

PANGEA - Combustion Chamber [TN009] // Terje Paulsen - Encoded [TN008]

«TECNONUCLEO is a non profit Net.Label specialised in experimental electronic music, focused on the expression of new musical concepts, from glitchy to field recording, which includes noise, stochastic synthesis, drone, minimalist, microsounds, music concrete. TECNONUCLEO is also an online platform for the creation, promotion, criticism of emerging sound languages and sound art for the information & interaction of the public and artists alike»

http://pangea-juanantonionieto.blogspot.com/ ~ http://terjepaul.googlepages.com/

 
 
Open Ears Music
Adventure Jazz & Improvised Music

A weekly concerts of adventure jazz and improvised music. The performances are on Wednesdays, upstairs at The Blue Nile, 532 Frenchmen St. NOLA. Curated by Jeff Albert, Justin Peake and Dan Oestreicher. Its simple goal is to provide an accessible venue for interesting music.

Andrew Weathers (guitar, laptop) Justin Peake (percussion, laptop)
- Andrew Weathers (mp3)
- Beautiful Bells (Justin Peake) (mp3)
- Andrew Weathers & Justin Peake (mp3)

 
 

Photobucket

Christopher McFall - Grayscale Is Failing (CA 030)

«Grayscale Is Failing was composed from variety of digital and treated analog field recordings. The resulting compositions were conceived through a variety of computer-based manipulations. For me, this grouping of works has assumed a very visual quality, as the source recordings used to create it were procured in the metropolitan districts of Kansas City, USA during the winter of 2007. I feel that these works tend to portray a digital vision of the subtle aspects of winter in urban America; it's long nights and short days shadowed by overcast skies, giving way to portraits of dimly lit buildings and city streets that serve as a scaffolding for the continuous advance of technology, while at the same time, allowing for the mass consumption of the remnant» - Christopher McFall.

 
21.7.08
 

Photobucket

Jeph Jerman & Tanner Menard - The Now of Sound
[Archaic Horizon Records]

Photobucket

 
20.7.08
 

Photobucket

Coincide [Impulse, 1974], uma de duas sessões que o saxofonista Dewey Redman (1931-2006) gravou para a Impulse! Records entre os anos de 1973 e 1974. A primeira, The Ear of the Behearer, foi reeditada em CD há uns anos; a segunda, ainda não. Mera coincidência ou propósito deliberado, é uma maravilha poder ouvir Dewey Redman (saxofone tenor, clarinete) com Ted Daniels (trompete), Leroy Jenkins (violino), Sirone (contrabaixo) e Eddie Moore (bateria).

«Music is the most powerful force I know; it’s the only force that can make you cry, laugh, be happy, dance, fuck, fight. It can do strange things to people. Music is the only pure thing that's left because everything else is so corrupted, and being a Black jazz musician in America is hardly a lucrative thing. I’m happier when I’m playing than when I’m walking to the bank, and I'm happy doing that, too. But the two don't hardly go hand in hand». - Dewey Redman

 
 

Photobucket

ExB Music Productions

 
 

Photobucket

DÍNAMO - Festival de Música Exploratória. Barcelos, 25-27/7
CINEMA / MÚSICA / INSTALAÇÕES
Jean-Luc Guionnet, Nikos Veliotis, Klaus Filip, Mattin, Axel Dörner, Alfredo Costa Monteiro, Taku Unami, Masahiko Okura, Ko Ishikawa, Annette Krebs, Radu Malfatti …

ENTRAR (PT) / ENTER (EN)

 
 
John Butcher & Mark Sanders live at St. Giles, London, February 2008
(videos by Helen Petts )

Part I

Part II

 
 

Photobucket

Edoardo Romani Capello - 'Chrysopraze Spheres' [test tube 131]

Edoardo Romani Capello, na Test Tube. Capello, músico italiano de Milão, flautista e compositor, dá largas ao seu gosto pelas artes da música electrónica “clássica”. Chrysopraze Spheres, obra de 2007, reúne seis composições originais de luminosidade iridescente, linhas sonoras organizadas como canções que se vão derretendo e modificando ao longo do suave deslizar dos sintetizadores. Ambientes de melancolia, com um delicado toque oriental, atravessam a órbita errática em que se estabelecem as trocas e os processos químicos que dão origem a mutações nos cristais esféricos. Estes atravessam o espaço em sucessivas metamorfoses de cor e forma, com densidades sonoras de diferente estrutura e configuração. Não há mudanças bruscas, tudo flutua em serpentinas que tomam as mais insuspeitas direcções e efeitos emocionais. Por vezes Capello evoca a electrónica alemã dos anos 70. Chrysopraze Spheres prima pelo mesmo tipo de ingenuidade, sugestão e poder elusivo.

 
 

Photobucket

Downtown Music Gallery - Newsletter - 17.07.2008

 
 

Photobucket

High Zero Festival 2008

 
 

Photobucket

CLAN, trio italiano de improvisação livre (Alberto Prezzati, Marco Clivati e Marco Riva), que utiliza objectos amplificados, guitarras, cítara, rádio, percussão e processamento electrónico, gravou um conjunto de três peças intitulado Dür d'ona orègia para a netlabel polaca Audio Tong. Na digitalbiotope saiu em 2006 Venerdì 17 improvisation.

 
19.7.08
 

Photobucket

Variable Geometry Orchestra
Espaço Regueirão dos Anjos, Lisboa

 
 

Photobucket

Daily Misconceptions, aka João Santos
if I hug your sweaters will they get their colour back?
[mimi records]

 
 

Photobucket

Energia da Música Irrealizada
(texto e modulações rádio em onda curta de Jorge Lima Barreto)

 
 

Photobucket

O prolífico pianista norte-americano Mulgrew Miller aportou ao Centro Cultural de Belém para dirigir a Lisbon Jazz Summer School, a decorrer entre 18 e 26 de Julho no CCB, em Lisboa. Como introdução à iniciativa, na noite de sexta-feira, 18 de Julho, o pianista deu no Grande Auditório um concerto de jazz mainstream sofisticado de alto nível técnico e artístico. Miller, músico com um curriculum feito de muito trabalho com gente como Art Blakey, Tony Williams, Duke Ellington, Joe Lovano, Ron Carter, entre muitos mais, além da memória do jazz dos últimos 50 anos, trouxe consigo um sexteto muito rodado, grupo com o qual trabalha há cerca de duas décadas - o Wingspan, episodicamente forçado a quinteto, por doença súbita do trompetista Duane Eubanks. Da formação base do Wingspan – que é também título de um tema que Mulgrew Miller escreveu em homenagem a Charlie Parker – também não veio o saxofonista Steve Wilson, substituído por Antonio Hart, em saxofone alto e soprano, permanecendo Steve Nelson no vibrafone, Ivan Taylor no contrabaixo e Rodney Green na bateria. Em palco, o grupo pratica um jazz maduro, queimado nas formas do bop mais criativo, que vem de Charlie Parker para diante. Das mãos do pianista do Mississípi saíram composições que ou já são standards do jazz ou para lá caminham, como Go East Youg Man, The Sequel, When I Get There, num estilo em que é notória uma mistura complexa de influências, que vão de Oscar Peterson a McCoy Tyner, com passagem por Duke Ellington. A sua sonoridade consegue um interessante equilíbrio entre lirismo, intensidade dramática e acento tónico nos blues, tal como Thelonious Monk os viveu e interpretou. O swing moderno vem dos Jazz Mesengers de Art Blakey, escola que lhe ensinou a sacar do piano toda a gama possível de emoções. O reportório assentou na sua maior parte em The Sequel, disco de 2002 que MM gravou para a editora MaxJazz, com tempo e espaço para todos os músicos brilharem, com competência, verve e imensa criatividade. Destaquem-se as intervenções de António Hart (belo rasgo em Sophisticated Lady), com outro grande solo num tema de Hank Mobley – o homem da noite, logo seguido pelo estonteante Steve Nelson e as suas excursões maravilhosas pelas lâminas do vibrafone. A fechar uma excelente actuação, Mulgrew Miller & Wingspan tocaram Samb D’Blue, tema que é também o derradeiro do CD The Sequell. (Foto: Jimmy Katz)

 
 

Photobucket

Highlights of The Vision Festival, 2008
Matthew Shipp Trio / Edward ‘Kidd’ Jordan
BBC Radio 3 (Jazz on 3)

 
 
Photobucket

Dead Letters Spell Out Dead Words - »Live in Mimer«
[Ideal Recordings]
 
17.7.08
 

Photobucket

Improvised Music From Japan, Vol. 10
(...)

 
 

Photobucket

Nils Bultmann - Terminally Unique
Nils Bultmann / Roscoe Mitchell / Parry Karp / Paddy Cassidy

Photobucket

"Blue" Gene Tyranny - The Somewhere Songs
(Mutable Music)

 
16.7.08
 
035-2008-b.jpg picture by eduardochagas035-2008-02.gif picture by eduardochagas

Crónica 035~2008 - TU M' / Is That You?

 
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  •  Na edição de 2012 do Festival Música Viva, esta q...
  • Fabula (CS 220) dá título à peça única improvisaç...
  • Jazz em Agosto 2012
  • jonas kocher ~ solo Alors que son précédent di...
  • lefolk – weather to shore lefolk is audio/video a...
  • Cecil Taylor, Wadada Leo Smith, Peter Brötzmann,...
  • Sun Ra: Space Is the Place[UbuWeb] Avant-garde jaz...
  • Tem saída prevista para Março próximo, na norte-am...
  • RELENTLESS (Sébastien Branche & Artur Vidal) Met...
  • derrick hart – fall asleep to this [RB078] [http:/...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger