Image hosted by Photobucket.com
1.1.07
 

Insisto nisto: o disco de Ornette Coleman, Sound Grammar, é imperdível. Nem que a vaca tussa. Beleza crua, criação espontânea. Como uma flor que nasce no meio das pedras. A capa, chocha, esconde um imenso tesouro musical no interior.

A small shock wave rippled through the jazz world two years ago when the saxophonist Ornette Coleman started performing regularly again after a long absence. His new group was an acoustic quartet, unusual for him, and he was suddenly playing some of his older repertoire. Coleman, now 76, rarely looks back, and after rewriting the rules of jazz on three separate occasions, he didn’t seem like one to rest on his laurels. He isn’t. Sound Grammar, his first new recording in ten years, documents a live performance in Ludwigshafen, Germany, last year, and it doesn’t sound like anything else in jazz today. Coleman employs two bassists, Greg Cohen picking and Tony Falanga bowing (plus his own son, Denardo, on drums). Cohen and Falanga create a deep rumbling gallop on up-tempo tunes, and a gentle mourning tone on ballads. Although Coleman’s legend is for structural innovation (and balls—he named his first major release The Shape of Jazz to Come, and was right!), the real pleasure in his music is his saxophone playing, which remains brash and full of urbane yearning. Coleman is now embraced by nearly every jazz institution, but he still plays like a rebel. - Martin Johnson


 


<< Home
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  • Atomic, Happy New Ears! - puro talento escandinavo...
  • Feliz Ano Novo!
  • Mais reacções a Spiritualized, disco dos Lisbon Im...
  • 2006 Innovators: Ornette Coleman Havia 10 anos ...
  • Seis mensageiros em vez dos cinco habituais. Art B...
  • O pianista e compositor britânico Stan Tracey faz ...
  • metropolis - a blog and online-shop for jazz, imp...
  • Em 1974 pode ter feito parte da banda sonora da Re...
  • Anthony Braxton ao vivo no Iridium Jazz Club, club...
  • Já tinha dito que não iria alinhar um top 10 dest...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger