Image hosted by Photobucket.com
11.12.06
 

Bela surpresa me guardava a audição de Logique du Désordre, disco que me chegou há dias pela mão de Laurent Peter, do grupo Diatribes. É este o trio do electronicista d'Incise (Laurent Peter), do saxofonista Gaël Riondel (também em clarinete e flautas) e do baterista e percussionista Cyril Bondi. Aumentado com a participação de dois outros músicos suíços, Christian Graf (guitarra) e Nicolas Sordet (cordofones electrónicos), em dois dos seis temas do disco, gravado ao vivo na Cave de l'AMR (foto infra), em Genève, Suíça, entre 1 e 3 de Novembro de 2005. Depois de uma bem sucedida série de EPs e LPs editados em netlabels europeias (entre elas, a portuguesa test tube, Parenthèse Polonaise), eis que o Diatribes se estreia em formato CD na suíça Altrisuoni.
Diatribes, sabe quem já ouviu, pratica a arte da improvisação livre, uma actividade que, são sendo um género em si mesmo (ok, também assim se poderá considerar, mas adivinho não ser essa a preocupação dos músicos), incorpora em si mesma distintivos de outros géneros e subgéneros, neste caso, do jazz de tendência libertária, da música "contemporânea", da electroacústica e do noise electrónico, assim criando, mais que uma forma personalizada de usar a dita técnica, uma linguagem musical transgressora dos cânones em voga, algo que se materializa e desvanece passo a passo até à recombinação seguinte.
Atravessada por uma poética nocturna e melancólica, que convive bem com ambientes soturnos, a música de Diatribes inquieta mais do que tranquiliza. Insinua-se por entre paisagens que se julgavam conhecidas e familiares, revelando olhares insuspeitos sobre a complexa realidade cénica que se depara diante do ouvinte. Perturbantes são também os sons que aqui se cruzam, ora frios e cortantes como lâminas, ora quentes e ricos em miragens (ouçam-se os fragmentos de melodias que se desprendem das ondas electroacústicas) como as areias do deserto.
Empatia, coesão, fluidez discursiva e bom gosto na combinação instrumental com que se explora a variada paleta de timbres e texturas, tornam Logique du Désordre numa obra de elevado valor estético e proveito auditivo. Improvisação moderna swiss made. Não é certa como um relógio (mesmo que, como adianta o título, haja uma lógica interna nesta desordem aparente), nem doce como chocolate, mas funciona e deixa duradoura impressão. Recomendável? A todos os títulos.

Diatribes ao vivo. Cave de l'AMR

 


<< Home
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  • [insubcdr01] - COLLECTION D'UNIVERS SPONTANÉS *va...
  • Fundada em 2003 com a finalidade de distribuir o ...
  • No Jazz on 3 de hoje (e desta semana, até à próxim...
  • CAR MUSIC PROJECT Composer/guitarist Bill Milbrodt...
  • VARIABLE GEOMETRY ORCHESTRA Ao vivo na Trem Azul J...
  • Pulse is a composers' federation dedicated to cre...
  • Quem providencia a satisfação da nossa necessidade...
  • Anthony Braxton em debate: Music for the 21st cent...
  • artesonoro.org [portal para la difusión del arte...
  • A questão já por aqui passou há algum tempo, quand...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger