Image hosted by Photobucket.com
18.4.08
 

Photobucket

Este vai direitinho ao coração dos admiradores de Sonny Rollins e de John Coltrane de finais de 50. Não que seja mimético dos mestres ou sequer colado às estéticas dos anos gloriosos do jazz americano. Pelo contrário, Live at Glenn Miller Café, do Gyldene Trion, é um disco bastante personalizado, ou assim não fosse o som e atitude de Jonas Kullhammar, Torbjörn Zetterberg e Daniel Fredriksson. De há uns anos para cá, Kullhammar tem vindo a dar sinais de que é uma das vozes a considerar no saxofone tenor (e barítono); o mesmo se diga dos acompanhantes, dois dos jovens mais prolíficos e criativos da cena jazz nórdica, que despontou nos últimos anos, catapultada por editoras independentes como a Moserobie, a Smalltown Supersound/jazz e a Ayler Records, e se está a afirmar com uma vitalidade que não se encontra em parte nenhuma da Europa. Nem da América, dir-se-ia, sem grande risco de exagero. Não há dúvida que o disco gravado por Sonny Rollins em 1957, A Night at The Village Vanguard, em 1957, com Wilbur Ware e Elvin Jones é uma referência que vem à memória a cada passo, sobretudo porque entre um e outro há o mesmo tipo garra e trepidação, uma forma de respirar semelhante, o mesmo tipo de liberdade harmónica e equilibrada combinação dos aspectos energético e lírico. Perfeita noção de tempo, controle e fraseado solto, num ambiente de trio coeso, que privilegia os tempos médios na execução de três clássicos, The Night Has a Thousend Eyes, de Garrett/Wyane/Weismanm, e Friday The 13th e Stuffy Turkey, de Thelonious Monk (muito interessantes as leituras ao pé de Charlie Rouse, saxofonista de Monk), mais um original de Zetterberg (Hurricane Ann) e outro de Kullhammar (Snake City Rundown), este último de evidente ressonância rollinsiana, por referência a East Broadway Rundown, disco enorme que Sonny Rollins gravou em 1966 para a Impulse, com Freddie Hubbard, Jimmy Garrison e Elvin Jones. 50 anos passados sobre a histórica noite do Village Vanguard, Live at Glenn Miller Café, gravado a 13 de Agosto de 2007, em Estocolmo, captou um concerto inspirado do Gyldene Trion, que está aí para se continuar a afirmar, sem receios de o fazer com tipo de formação que tão bons e duradouros frutos tem dado nos últimos 50 anos do história do jazz. Notas, não dou. Mas se desse, teria que ser alta. Edição da sueca Ayler Records, com produção de Jan Ström.

 


<< Home
jazz, música improvisada, electrónica, new music e tudo à volta

e-mail

eduardovchagas@hotmail.com

arquivo

Setembro 2004
Outubro 2004
Novembro 2004
Dezembro 2004
Janeiro 2005
Fevereiro 2005
Março 2005
Abril 2005
Maio 2005
Junho 2005
Julho 2005
Agosto 2005
Setembro 2005
Outubro 2005
Novembro 2005
Dezembro 2005
Janeiro 2006
Fevereiro 2006
Março 2006
Abril 2006
Maio 2006
Junho 2006
Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Junho 2011
Maio 2012
Setembro 2012

previous posts

  • Luís Lopes HUMANIZATION QUARTET Luís Lopes – guit...
  • Novos CIMP, ainda a estalar: Many In Body, One In...
  • SIRENEN & BLÜTEN (Creative Sources #125), de Sasc...
  • Entrevista com Nicole Mitchell no The Independent ...
  • Com o pensamento e o coração nos visitantes do Jaz...
  • O pianista norte-americano Thollem McDonas e o en...
  • Dennis Gonzalez Yells At Eels Polish Tour 2008 I...
  • MEREDITH MONK & VOCAL ENSEMBLE IN CONCERT 26 ABRI...
  • [CAM0103] Adamned.age - Eiskind
  • Guillaume Belhomme assina a mais recente biografia...

  • links

  • Improvisos ao Sul
  • Galeria Zé dos Bois
  • Crí­tica de Música
  • Tomajazz
  • PuroJazz
  • Oro Molido
  • Juan Beat
  • Almocreve das Petas
  • Intervenções Sonoras
  • Da Literatura
  • Hit da Breakz
  • Agenda Electrónica
  • Destination: Out
  • Taran's Free Jazz Hour
  • François Carrier, liens
  • Free Jazz Org
  • La Montaña Rusa
  • Descrita
  • Just Outside
  • BendingCorners
  • metropolis
  • Blentwell
  • artesonoro.org
  • Rui Eduardo Paes
  • Clube Mercado
  • Ayler Records
  • o zurret d'artal
  • Creative Sources Recordings
  • ((flur))
  • Esquilo
  • Insubordinations
  • Sonoridades
  • Test Tube
  • audEo info
  • Sobre Sites / Jazz
  • Blogo no Sapo/Artes & Letras
  • Abrupto
  • Blog do Lenhador
  • JazzLogical
  • O Sítio do Jazz
  • Indústrias Culturais
  • Ricardo.pt
  • Crónicas da Terra
  • Improv Podcasts
  • Creative Commons License
    Powered by Blogger